Como dançar balé?

Quando uma mãe de criança de 2 anos se frustra porque a filha ou o filho ainda é pequeno demais pra fazer balé eu sempre sugiro: dança com ela em casa e sejam muito felizes nesses momentos!

Criem esse hábito e continuem depois que a criança completar 3 anos e entrar no balé!


Você pode dançar e não precisa de aula. Dança livre, inventada, do jeito que quiser. O que precisa é de um contexto. Esse contexto pode ser a sala da sua casa, pode ser uma festa, pode ser um encontro inusitado com uma música no supermercado, pode ser o carnaval. Nossa como eu sonho com a volta do carnaval!

Você sabia que esse contexto de dança livre também existe na aula de balé infantil?

A diferença é que na aula, esse momento se relaciona com o conteúdo do curso todo.

O aprendizado do balé quando se inicia na primeira infância envolve exploração, criação, afeto, liberdade e um pouco de técnica. Essa é a base que vai permitir que a criança, quando estiver madura para o treino intenso do balé se desenvolva com saúde, vigor e criatividade.


Vou citar alguns exemplos em que uso a dança livre na aula-

No aquecimento quando a turma está muito agitada ou prostrada, como recurso de atenção. Entre os alongamentos quando quero incluir a exploração do espaço. Depois de atividades de qualidade de movimento ou consciência corporal quando pretendo que a criança experimente o que aprendeu de forma intuitiva. Depois de uma parte mais técnica que exigiu muito foco e concentração.

Nos improvisos, quase sempre, a dança livre é acompanhada de uma proposta complementar, como fazer determinada sequência, percorrer determinado trajeto ou realizar certos movimentos do balé.

Quando você dança com o seu filho ou sua filha livremente em casa e vocês tem um bom momento juntos você apoia o percurso dele no balé e vou te explicar porque.

Você ensina, através da experiência de vocês, que dançar é divertido, que a dança importa pra você, que é uma das pessoas ou a pessoa central da vida dele. Você vê o que o seu filho sabe de dança e mostra sua dança para ele. Quando vocês dançam juntos, você ensina que a dança faz sentido na vida de vocês e conecta vocês.

Isso tudo gera uma mágica chamada motivação.

A motivação pro adulto é um tempero pra ação, pra criança é a diferença entre fazer e não fazer alguma coisa. A criança ainda preserva a inteligência de ser movida pelo que faz sentido pra alma dela.

Te garanto que dançar em casa ajuda a atravessar tudo isso que estamos vivendo com mais leveza.

Liga uma música aí e chama seu pequeno.

E se quiser um apoio nessa jornada manda um direct e vem fazer uma aula on-line incrível comigo! Bora transformar confinamento em movimento!

8 views0 comments

Recent Posts

See All